terça-feira, 24 de março de 2009

IRC Rally em Curitiba - Resultado Final

Kris Meeke, a bordo do Peugeot 207 S2000, vence estréia do Rally Internacional de Curitiba no IRCPrimeira prova brasileira na categoria terminou com merecida conquista do piloto britânico. Foram nove vitórias em treze especiais
Com a vantagem que construiu no primeiro dia, o britânico Kris Meeke não teve muitas dificuldades para confirmar sua vitória no Rally Internacional de Curitiba. Se no dia anterior havia vencido todas as sete especiais disputadas, desta vez ele ganhou apenas duas das seis que restavam. Mas mesmo assim não foi ameaçado por ninguém. No esporte, é o que chamam de administrar o resultado. O que fez com que a disputa mais emocionante fosse pelo segundo lugar.

Esta briga foi vencida nas últimas especiais pelo atual campeão do IRC, o francês Nicolas Vouilloz, derrubando para a terceira posição o italiano Giandomenico Basso. Outro que tinha motivos para comemorar, mesmo sem estar entre os três primeiras, era o belga Freddy Loix. Ele terminou o rali em quarto, mas foi o suficiente para assumir a liderança do IRC. Agora, tem 13 pontos, contra 10 dos três que dividem a segunda colocação, Sebastian Ogier, Kris Meeke e Giandomenico Basso.

Uma dos destaques foi o argentino Alejandro Cancio. Ele terminou em quinto lugar. O melhor brasileiro na classificação final foi Rafael Túlio, nono na classificação geral, mas sexto entre os inscritos para o IRC. Oswaldo Scheer não teve a mesma sorte. Na décima especial, enfrentou um problema na roda dianteira direita e capotou. Um pouco antes, Anton Alen havia dado adeus ao rali também com uma capotagem. Foram os acidentes mais sérios entre os favoritos, que nada sofreram.

Nos dois dias do Rally Internacional de Curitiba, foram percorridos mais de 200 km, divididos em 13 especiais dentro de sete trechos. Que encantaram os pilotos europeus. "Foi um evento fantástico, talvez o melhor rali que eu já fiz”, comemorou Kris Meeke, que foi também o mais veloz na última especial, registrando absolutamente o mesmo tempo de Nicolas Vouilloz. "Do início ao fim, foi simplesmente fantástico. Os trechos eram inacreditáveis, bastante prazerosos para guiar e o carro esteve perfeito”.

Carro, aliás, que já havia vencido uma prova neste ano. A primeira do ano, realizada em Mônaco, mas não com Kris Meeke ao volante. O piloto naquele rali foi o francês Sebastian Ogier – que não veio ao Brasil. A etapa deste fim de semana representou a primeira visita do IRC à América do Sul, o quarto continente a receber o campeonato (além de Europa, Ásia e África). O próximo rali, terceira etapa do IRC, será o Safari Rally, no Quênia, dia 1º de abril.

1 Kris Meeke / Paul Nagle, Peugeot 207 S2000, 02h08min05s70
2 Nicolas Vouilloz / Nicolas Klinger, Peugeot 207 S2000, 02h08min31s90
3 Giandomenico Basso / Mitia Dotta, Abarth Fiat Grande Punto S2000, 02h08min52s60
4 Freddy Loix / Isidoor Smets, Peugeot 207 S2000, 02h10min37s80
5 Alejandro Cancio / Santiago Garcia, Mitsubishi Evo IX 20000, 02h13min25s70
6 Raul Martinez / Javier Sebastian Montero, Subaru Impreza 2000, 02h16min15s10
7 Gustavo Saba / Edgardo Galindo, Subaru Impreza 2000, 02h18min02s90
8 Sebastian Abramian / Fernando Mussano, Subaru Impreza 2000, 02h18min23s20
9 Rafael Túlio / Cesar Valandro, Peugeot 206 1600, 02h27min09s70
10 Luis Tedesco / Raphael Furtado, Fiat Palio 1800, 02h28min59s20

Fonte: Assessoria de Imprensa IRC

Fotos das especiais em Campo Magro, com a presença dos carros do IRC, CODASUR, Brasileiro e Paranaense de Rally:

1 comente:

Comentários com fins publicitários devem ser enviados para o nosso e-mail de contato.

Google+ Followers