segunda-feira, 8 de março de 2010

Rally de Curitiba: Kris Meeke repete 2009 e vence a etapa do IRC em Curitiba

Kris Meeke vence o Rally Internacional de Curitiba pela segunda vez

Assim como em 2009, Kris Meeke e seu navegador, Paul Nagle, venceram o Rally Internacional de Curitiba, válida também como etapa brasileira do IRC, com um Peugeot 207 S2000 4x4w. Em segundo lugar, ficou a dupla Guy Wilks/Philip Pugh, a bordo de um Skoda Fabia S2000 4x4w e em terceiro, Juho Hanninen/Mikko Markkula, também de Skoda Fabia. Inicialmente seriam 15 especiais, divididas entre sexta e sábado, mas foram disputadas 12, devido às chuvas fortes que cairam na região e que obrigaram a cancelar as 3 etapas, incluindo o super prime.

Kris Meeke venceu seis especiais, mesmo número de vitórias de Juho Hanninen, mas sagrou-se campeão por ter conseguido resultados no geral melhores do que os seus concorrentes. Porém, a liderança geral do campeonato continua com a dupla da Skoda. A segunda posição é de Guy Wilks, com 11, e Kris Meeke, que não conseguiu terminar a primeira etapa do campeonato, em Monte Carlo, Mônaco, e Mikko Hirvonen estão em terceiro, com 10.

Por causa do temporal, as duas etapas que seriam disputadas no Rio Pesqueiro foram canceladas, pois no trajeto há um riacho que invadiu a pista. O Super Prime, que marcaria o encerramento da competição, também perdeu efeito para pontuação e tomada de tempo. Alguns pilotos passaram no circuito fechado apenas para dar um espetáculo para o público.

A organização acabou pecando em alguns detalhes, ocasionando um pouco de incômodo aos participantes, principalmente os estrangeiros. O Shakedown na quinta-feira teve atraso e alguns não participaram, assim como o Super Prime. Durante as especiais, nos momentos em que os carros tinham que se deslocar para o parque de apoio, no autódromo internacional de Curitiba, a distância e o tempo curto para percorrê-la, fizeram os competidores imprimirem velocidades maiores do que as estradas e ruas permitem. Ocorreram também fatos que fogem do controle da organização, como uma árvore que "caiu" no meio da disputa da SS11. Segundo o Piloto Brasileiro que compete no IRC, Daniel de Oliveira, as estrelas do IRC acharam um pouco desorganizado o evento, mas estavam gostando da experiência. Estes pontos, porém, são fáceis de trabalhar e com a competência e profissionalismo do organizador, Marcos Marcola, se o IRC for confirmado para 2011 - e será, com certeza estes pontos serão revistos e teremos um evento primoroso.

CONFIRA AINDA ESTA SEMANA UM SHOW DE FOTOS DOS CARROS EM AÇÃO, COM MUITA POEIRA, LAMA E CASCALHO.

0 comente:

Postar um comentário

Comentários com fins publicitários devem ser enviados para o nosso e-mail de contato.

Google+ Followers