segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

17º Festival Brasileiro de Arrancada levou para as pistas os melhores pilotos de arrancada do Brasil

Jet-Car deixou o público sem vê-lo no domingo
Apesar do ocorrido na sexta-feira, o 17º Festival Brasileiro de Arrancada prosseguiu com sua programação normal e foi um sucesso. Foram 365 carros disputando segundo a segundo nos 402m da pista do Autódromo Internacional de Curitiba. Das 22 categorias disputadas, 13 tiveram seus records quebrados.
Alejandro Sanchez foi o mais rápido do Festival

O mais veloz do evento foi Alejandro Sanchez, da categoria Dragster Top Álcool, com o tempo de 6s081 para percorrer os 402m, com velocidade final de 375 km/h.

Os novos recordistas do Autódromo são:
Ricardo Bersani,da Dragster Light (6s860)
Scort Jr, da Pro Mod (7s702)
Regis Loubert, da Extreme 10.5 (8s448)
Cacá Daud, da Força Livre Dianteira (8s520)
Rodrigo Fachinni, da Força Livre Traseira (8s977)
Gustavo Castanon, da Traseira Super (9s649)
Thiago Augusto, da Turbo A (9s724)
Raul Correia, da Traseira Original (10s889)
Leandro Betini, Turbo B (11s314)
Fabricio Coppini, da Turbo C (11s757)
Arthur Telles, da Dianteira Original (12s051)
Rafael Simon, da Standard, (12s722)

Outra atração foram as crianças que disputam a categoria Dragster Junior. Isabela Porte fez os 201m em 9s464 e também entrou para o seleto time dos recordistas do fim de semana.

Passaram pelo autódromo 45mil pessoas durante os dias de competição. As arquibancadas ficaram lotadas e fizeram um show, apenas marcado por algumas brigas dos mais esquentadinhos. Já nas pistas, a maior atração do fim de semana, o Jet-Car, fez apenas três puxadas. Com um problema na turbina, teve que abandonar as disputas cedo.

Infelizmente, o que marcou o evento foi o acidente, ainda nos treinos livres de sexta-feira, de Vinicius Maschio. Ele teve problemas com seu Opala ainda nos 200 metros iniciais, quando tentou parar o carro, perdeu o controle, capotou e saiu da pista. Peças foram arremeçadas longe. Alguns expectadores que estavam próximos da linha de largada, fugiram rapidamente, antes de ficarem ainda mais expostos ao perigo.

Vinicius Maschio recebeu atendimento em menos de 1min. do acidente, foi socorrido, levado para o hospital Cajuru, mas chegando lá, não resistiu ao ferimentos. Ainda no sábado, a Força Livre Motorsport fez um minuto de silêncio em homenagem ao piloto. E no domingo, outro acidente aconteceu. O piloto de Dragster Daniel Lombardi, passou no radar a 299.87 km/h, abriu o pára-quedas, mas o carro acabou virando para a direita e se chocou contra a mureta de proteção. Com a célula de proteção, o piloto não sofreu nada de grave, foi levado para o hospital para fazer exames, mas retornou para o Autódromo para acompanhar o fim da competição.

Além das disputas na pista, o 17º Festival Brasileiro de Arrancada contou com um dinamômetro para medir a potência dos carros; o Autorama Drag Race; simuladores de jogos; encontro de miniaturas; burn out (aquecimento de pneus); show de manobras radicais; Water Ball; parque de recreação infantil; Galeria Nitro Alley, com lojas expondo suas marcas e produtos; e o Força Livre Girl´s Team, garotas que desfilaram sua beleza pelo Autódromo.

Fotos: Murilo Braz e Fernando Almeida.

0 comente:

Postar um comentário

Comentários com fins publicitários devem ser enviados para o nosso e-mail de contato.

Google+ Followers