terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Stock Car 2010: Final do campeonato teve ares de Corrida Maluca, muita chuva e Max Wilson como campeão, com apenas um ponto de vantagem!

O Campeão Max Wilson
A largada, ainda com tempo seco.
Curitiba vive dias de tempo instável, o que trouxe a possibilidade de chuva durante a programação da Stock Car. Nem na sexta, nem no sábado ela apareceu, porém, não deixou de vir no domingo. Transformando a etapa em uma verdadeira Corrida Maluca, diversos pilotos se revesaram na liderança, outros se acientaram das mais diversas formas e o título rodou na mão dos quatro favoritos até a bandeirada final.
Max Wilson e um pelotão atrás.
Ricardo Zonta totalmente embolado no pelotão intermediário.
Antônio Jorge Neto
Momento em que Allan Khodair roda e abandona.
Neste momento ele liderava a prova.
Largando na pole, Thiago Camilo foi desclassificado já na segunda volta por se envolver em um incidente que retirou da prova o líder Allan Khodair. Da segunda volta em diante, o que não faltou foi emoção para a decisiva etapa. Foram diversos acidentes, abandonos, paradas nos boxes para colocar pneus de chuva, drive troughts e desclassificações.
Comfusão grande no final do S de alta.
Chuva fica cada vez mais forte.
Grid se alternava a todo momento.
A chuva apertou já nas primeiras voltas, obrigando os pilotos a fazerem pit stops para a troca dos pneus para o modelo de chuva. Alguns arriscaram até onde conseguiram, para obter vantagens na pista. Ricardo Maurício e Ricardo Zonta, foram dois dos que ficaram até onde conseguiram. Outro ponto que complicou com a chuva foi a visibilidade. O spray que os carros levantam já dificulta, porém o pior foram os parabrisas, que embaçaram muito, tornando a prova perigosa em vários momentos, principalmente no final.
Átila Abreu terminou o campeonato na quinta posição.
Outra cena curiosa, foi a cachoeira que caia dentro dos carros, pelas frestas da carroceria. As bolhas são meio "rusticas" neste ponto.
Momento em que Thiago liderava, antes de perder o capô do carro.
Na hora que começou a chuva, ainda nas primeiras voltas, Thiago Marques foi o primeiro a parar. Com a movimentação dos demais pilotos ao entrar nos boxes, logo ele passou a liderar a prova. Com a estratégia acertada, surgia uma possibilidade de vitória, descartada no momento em que o capô do carro de Thiago saiu voando pela pista, repetindo a classica cena da corrida inaugural do modelo. Na hora que a chuva apertou, a correria para a troca de pneus foi tão grande, que pilotos chegaram a bater os carros dentro da área de boxes.
Quase. Cacá ficou alguns momentos fora da prova.
Cacá rodou, bem no ponto aonde seu companheiro de equipe, Daniel Serra, tinha abandonado. Parecia que o piloto não voltaria para a pista, o que favoreceria Max. Porém, com a ajuda das equipes de resgate, Cacá voltou e aproveitou que no momento tinha entrado um Safety car e não distanciou-se do pelotão.

Quem também liderou a prova, foi Alceu Feldmann, que trocou os pneus na hora certa e pulou da 31ª posição para a liderança, perdendo a posição para Diego Nunes nos boxes. Alceu porém não teve muita sorte. A três voltas do fim, levou um toque de Nonô Figueiredo e foi parar na 12ª posição.

Ricardo Maurício deu adeus ao título neste acidente.
Já na parte final da prova, o título ainda estava circulando nas mãos de Max Wilson, Cacá Bueno e Ricardo Maurício. Ricardo abandonou a chance de título, quando se envolveu em um toque com David Mufatto, danificando a suspensão do seu carro. Ainda sobravam dois candidatos. Neste ponto, o Safety Car já tinha entrado três vezes. Na última relargada, com os carros quase sem visibilidade, a confusão se instalou de vez, com acidentes, toques e abandonos. Valdeno Brito proporcionou uma cena trapalhona, ao sair dos boxes apressado e levar o galão de reabastecimento conectado ao carro. Foi uma bela ação de Merchandising grátis na Globo para a Esso.
O Galão da Esso rendeu uma boa exposição de marca.
Neste momento, apesar de Max estar na frente, Cacá parecia que tinha mais chances de título, pois com três paradas nos boxes e atrás do rival, Max Wilson parecia deixar o campeonato escapar pelas mãos. Porém, Max se firmou na oitava posição, com Cacá em sétimo. Era apenas um ponto de diferença em favor de Max.
Diego Nunes assumindo a liderança, com o problema de Thiago Marques.
 Diego Nunes, que conquistou a liderança da prova com os abandonos e a estratégia correta de troca de pneus, venceu, com Xandinho Negrão em segundo e Júlio Campos em terceiro. Os candidatos ao título terminaram em sétimo e oitavo e o campeonato foi decidido por uma diferença mínima, a favor de Max Wilson!.
Max Wilson e sua esposa.
Comemoração com a equipe. A sede deles é em Pinhais-PR
Diego Nunes, comemorando a primeira vitória na categoria;

Resultado etapa final da Copa Caixa Stock Car:
1) 16 Diego Nunes
2) 99 Xandinho Negrão
3) 25 Julio Campos
4) 80 Marcos Gomes
5) 100 Ricardo Zonta
6) 33 Felipe Maluhy
7) 0 Cacá Bueno
8) 65 Max Wilson
9) 63 Lico Kaesemodel
10) 8 Pedro Gomes
11) 15 Antonio Jorge Neto
12) 6 Alceu Feldmann
13) 29 Daniel Serra
14) 3 Cláudio Ricci
15) 23 Duda Pamplona
16) 20 Ricardo Sperafico
17) 11 Nonô Figueiredo
18) 7 Thiago Marques
19) 51 Átila Abreu
20) 90 Ricardo Mauricio
21) 14 Luciano Burti
22) 35 David Muffato
23) 77 Valdeno Brito
24) 55 Christian Fittipaldi
25) 9 Giuliano Losacco
26) 74 Popó Bueno
27) 18 Allam Khodair
28) 2 Alan Hellmeister
29) 44 Betinho Gresse
30) 31 Wilian Starostik
31) 1 Antonio Pizzonia
Max Wilson com o troféu de campeão.

Classificação final do campeonato 2010:
01º) 65 Max Wilson - 265 pts.
02º) 0 Cacá Bueno - 264 pts.
03º) 90 Ricardo Maurício - 251 pts.
03º) 18 Allam Khodair - 251 pts.
05º) 51 Átila Abreu - 234 pts.
06º) 33 Felipe Maluhy - 231 pts.
07º) 11 Nonô Figueiredo - 229 pts.
07º) 80 Marcos Gomes - 229 pts.
09º) 29 Daniel Serra - 224 pts.
10º) 74 Popó Bueno - 219 pts.
11º) 25 Julio Campos - 69 pts.
12º) 21 Thiago Camilo - 56 pts.
13º) 99 Xandinho Negrão - 52 pts.
14º) 77 Valdeno Brito - 47 pts.
15º) 16 Diego Nunes - 43 pts.
15º) 63 Lico Kaesemodel - 43 pts.
17º) 23 Duda Pamplona - 42 pts.
18º) 14 Luciano Burti - 41 pts.
19º) 35 David Muffato - 37 pts.
20º) 100 Ricardo Zonta - 36 pts.
21º) 9 Giuliano Losacco - 32 pts.
22º) 1 Antonio Pizzonia - 31 pts.
22º) 6 Alceu Feldmann - 31 pts.
24º) 19 Rodrigo Sperafico - 24 pts.
25º) 3 Claudio Ricci - 22 pts.
26º) 8 Pedro Gomes - 12 pts.
26º) 15 Antonio Jorge Neto - 12 pts.
28º) 2 Alan Hellmeister - 8 pts.
29º) 5 Constantino Jr. - 7 pts.
29º) 31 Willian Starostik - 7 pts.
31º) 4 Gustavo Sondermann - 6 pts.
31º) 7 Thiago Marques - 6 pts.
33º) 44 Betinho Gresse - 2 pts.
34º) 55 Christian Fittipaldi - 1 pts.
34º) 28 Juliano Moro - 1 pts.
36º) 70 Tarso Marques - 0 pts.
36º) 20 Ricardo Sperafico - 0 pts.
Grid com os vencedores e o campeão. Xandinho Negrão, Max Wilson, Diego Nunes e Júlio Campos.

Fotos: Miguel Costa Jr./MF2, Duda Bairros, Fernanda Freixosa, Vanderley Soares e André Santos.

0 comente:

Postar um comentário

Comentários com fins publicitários devem ser enviados para o nosso e-mail de contato.

Google+ Followers