segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Porsche GT3 Challenge: pole, melhor volta e vitória de ponta a ponta de Gui Affonso em Curitiba

Na Porsche Challenge o domínio do piloto carioca não impediu fortes emoções, com grupos de até seis carros disputando posições durante a prova. Sylvio de Barros, segundo, é o novo líder.

Gui Affonso
Uma corrida emocionante, mesmo com o vencedor largando na pole position e liderando de ponta a ponta. Foi assim a prova 7 da Porsche Challenge, realizada no último 20 de agosto, no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais (PR). O carioca Gui Affonso comemorou muito sua primeira vitória na categoria e terminou à frente de Sylvio de Barros, novo líder do campeonato, e Rodolfo Ometto Rolim. As grandes emoções da prova ficaram concentradas na briga pelo quarto lugar, vencida por Daniel Schneider após levar a melhor em disputas entre grupos de até seis carros.
Sylvio Barros
A prova teve início com safety-car, devido às condições da pista - asfalto ainda estava úmido devido à chuva do começo da manhã. Dada a largada, Gui Afonso manteve-se à frente, deixando as brigas para trás e concentrado apenas em não errar. Fernando Barci, que largou da terceira colocação, atacou Sylvio Barros buscando o segundo posto quando rodou na terceira volta. Caiu para as ultimas colocações e, em uma corrida de recuperação, conseguiu garantir o 7° lugar no final. A pista bastante úmida, embora sem chuva, e o clima frio, fizeram com que os pilotos mantivessem uma "tocada" mais conservadora, onde apenas quem precisava muito de resultados arriscou mais. Sílvio Barros largou e encerrou a prova na segunda colocação, mas não teve vida fácil em nenhum momento. Rodolfo Ometto se aproveitou do desenrolar da prova para completar a corrida ocupando o terceiro posto, apesar do problema no câmbio, e subiu na classificação do campeonato.
Rodolfo Ometto Rolim
Johnny Freire
Johnny Freire
Marcelo Stallone
Marcelo Stallone
Carlos Ambrósio
Carlos Ambrósio e Sylvio Barros
Amilcar Collares
Fernando Barci
Sergio Maggi
Daniel Schneider
Daniel Schneider
Eduardo Azevedo
Eduardo Azevedo
Edu Guedes
Eduardo Azevedo e Alan Turres
A classificação final da prova foi a seguinte:
1º - 004 - Gui Affonso, 18 voltas em 27:47.487, média de 143,591 km/h
2º - 005 - Sylvio Barros, a 11.941
3º - 008 - Rodolfo Ometto Rolim, a 15,644
4º - 077 - Daniel Schneider, a 17.116
5º - 088 - Eduardo Azevedo, a 17.254
6º - 018 - Carlos Ambrósio, a 19.754
7º - 046 - Fernando Barci, a 21.038
8º - 081 - Gilberto Farah, a 21.274
9º - 025 - Guilherme Ribas, a 22.776
10º - 017 - Marcelo Stallone, a 23.393
11º - 010 - Carlos Silveira, a 24.479
12º - 007 - Tommy Soubihe, a 25.207
13º - 057 - Jorge Borelli, a 27.063
14º - 015 - Ricardo Cosac, a 1:03.589
15º - 045 - Omar Camargo Neto, a 1:16.740
16º - 011 - Johnny Freire, a 2 voltas
17º - 016 - Ludovico Pezzangora, a 4 voltas (acidente)
18º - 099 - Alan Turres, a 5 voltas (abandono)
19º - 009 - Edu Guedes, a 6 voltas (abandono)
20º - 069 - Sergio Maggi, a 14 voltas (acidente)
21º - 033 - Flávio Rietmann, a 15 voltas (acidente)
22º - 027 - Amilcar Collares, a 15 voltas (acidente)
23º - 029 - Rodrigo Pessoa, a 15 voltas (acidente)

Desclassificado: 012-Marcello Sarcinella, a 1 volta (colisão com carro 099)
Melhor volta: Gui Affonso, 1:26.473, média de 153,828 km/h
Carro 015 punido com acréscimo de 20 segundos no tempo final por ultrapassagem sob bandeira amarela.

Classificação do campeonato após 7 provas
1) Sylvio de Barros, 81 pontos;
2) Fernando Barci, 73;
3) Gui Affonso, 68;
4) Carlos Ambrósio, 55;
5) Eduardo Azevedo, 50;
6) Gilberto Farah, 48;
7) Rodolfo Ometto Rolim, 44;
8) Sérgio Maggi, 42;
9) Edu Guedes, 35;
10) Daniel Schneider, 31;
11) Tommy Soubihe, 31;
12) Johnny Freire, 29;
13) Marcelo Stallone, 27;
14) Carlos Silveira, 25;
15) Amilcar Collares, 24;
16) Cristiano Piquet, 20;
17) Zeca Feffer, 15;
18) Paco Salcedo (México), 14;
19) Alan Turres, 14;
20) Guilherme Ribas, 12;
21) Jorge Borelli, 11;
22) Armando Marracini, 10;
23) Ludovico Pezzangora (Itália), 9;
24) Flávio Rietmann, 8;
25) André Lara Resende, 3;
26) Vitor Scheid, 3;
27) Ricardo Cosac, 3;
28) Bernardo Parnes, 2;
29) Beny Lago, 1;
30) Omar Camargo Neto, 1;
31) Marcello Sarcinella, Paulo Moreno (Portugal) e Rodrigo Pessoa, sem pontos.

0 comente:

Postar um comentário

Comentários com fins publicitários devem ser enviados para o nosso e-mail de contato.

Google+ Followers