domingo, 4 de novembro de 2012

Porsche GT3 Cup: Marcel Visconde vence a segunda prova

Disputa pela liderança foi uma das melhores da história da categoria: durante dez voltas, eles disputaram palmo a palmo a vitória em um duelo acirrado e, ao mesmo tempo, extremamente limpo.

Marcel Visconde
Um duelo inesquecível marcou a 14ª prova de 2012 do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil, realizada no último dia 27, no Autódromo de Curitiba. Durante dez voltas, Marcel Visconde e Ricardo Baptista protagonizaram uma das melhores disputas da história da categoria. Separados por poucos centímetros, os dois dividiram freadas, percorreram retas e fizeram curvas lado a lado, sempre de maneira extremamente aguerrida e, ao mesmo tempo, limpa. Vitória final de Marcel, com Baptista terminando em segundo com uma dose extra de sorte: seu pneu furou a duas curvas da bandeirada.
Ricardo Baptista
Marcel largou na pole position, tendo a seu lado Henrique Assunção. Os dois mantiveram suas posições após a largada, com Marcel aproveitando a disputa entre Assunção, Fábio Viscardi, Baptista e Pedro Queirolo para abrir distância. Baptista alcançou o segundo lugar na terceira volta, quando Marcel tinha 4,3 segundos de vantagem. Seis voltas depois, estava no vácuo do líder, iniciando a disputa que atraiu todas as atenções até o fim da prova. Durante as dez voltas seguintes, as últimas da corrida, eles mudaram pontos de frenagem, alteraram trajetórias e andaram lado a lado em curvas e retas, separados por margens entre um e dois décimos de segundo. Ao completarem a 13ª passagem, os dois estavam separados por apenas 26 milésimos de segundo, e Baptista chegou a percorrer boa parte da reta à frente. Mas estava posicionado no lado externo e não teve como evitar a recuperação de Marcel na freada para o S do final da reta. A disputa continuou até poucos metros antes da bandeirada, quando Baptista saiu da curva da Vitória com o pneu traseiro direito dechapado. Mesmo assim, conseguiu receber a bandeirada em segundo lugar e estacionou seu Porsche na grama logo após receber a linha de chegada.
Confusão na largada.
Atrás dos dois líderes, outra bela disputa aconteceu pelo terceiro lugar. Queirolo, assim como Baptista, largou atrás e fez uma corrida de recuperação. Assumiu o terceiro lugar na 11ª volta, mas segurou Fábio Viscardi e Roberto Posses até o fim da prova. Clemente Lunardi também saiu no lucro: mesmo tendo saído duas vezes da pista, recebeu a bandeirada em sexto lugar. Destaques ainda para Zeca Feffer, Henrique Assunção, Ricardo Landi e Omilton Visconde Júnior, que completaram os dez primeiros colocados na bandeirada. Landi estreou na Porsche Cup neste fim de semana, substituindo provisoriamente Henry Visconde, enquanto Omilton vem pontuando em todas as etapas em sua melhor campanha na categoria.
Pedro Queirolo
Depois da prova, Marcel descreveu a sensação de fazer metade da corrida tendo Baptista grudado na traseira de seu carro: "É insuportável do ponto de vista físico, mas, ao mesmo tempo, é agradável, pois sabemos que dele não virá algo fora do habitual", explica, ressaltando a lisura da disputa entre ambos. "Para o público isso é bacana: uma disputa limpa, decente, todos ganham com isso. Em 2007, perdi aqui em Curitiba aquela que seria minha primeira vitória: indo em direção ao Pinheirinho, coloquei a sexta marcha em vez da quarta, e o Clemente e o Ricardo me ultrapassaram. Havia sido uma frustração, mas a vitória chegou." Por fim, Marcel explicou a campanha que faz em 2012 - três vitórias na Porsche Cup e uma na prova preliminar da Indy, no circuito de rua do Anhembi: "Não nasci com dom divino, mas procuro me aperfeiçoar, e a única coisa que posso fazer é treinar, então treino, não perco uma sessão desde o começo da categoria. Ou o sucesso vem na genialidade ou vem na dedicação. Procuro, então, me dedicar".
Fabio Viscardi
Baptista, segundo colocado, afirmou ter tido um momento de dúvida durante a prova: partir com tudo para a vitória ou assegurar os pontos do campeonato? "A vontade de vencer falou mais alto e tentei ultrapassá-lo de todas as formas", admitiu. "Como eu largaria mais atrás, sabia que não seria uma corrida fácil. Quando me aproximei do Marcel, a ideia era tentar ultrapassá-lo e também não cometer erros, não prejudicar nossas corridas. Disputar com o Marcel é certeza de espetáculo, porque sabemos que maldade não vai existir nunca, já que ele é um piloto superlimpo. Foi uma disputa muito gostosa e sadia. Ele pilotou muito bem, não errou. Ele mereceu a vitória", elogiou. Sobre o pneu furado, contou: "Quando fiz a segunda perna do ‘S de alta’ na última volta, senti o volante vibrar demais, sabia que se tratava de um furo de pneu e contornei a última curva com muita cautela para poder terminar a corrida".
Roberto Posses
Queirolo, terceiro colocado, também tinha o que comemorar. "De nove corridas, fui ao pódio sete vezes. Minha melhor colocação foi terceiro lugar, e foi a segunda vez que obtive este resultado. Espero conseguir em breve minha primeira vitória." Ele lamentou apenas ter perdido muito tempo na disputa com Viscardi pelo terceiro lugar: "Os dois primeiros se distanciaram bastante".
Ricardo Baptista e Henrique Assunção
A próxima etapa do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil será disputada no dia 25 de novembro, como preliminar do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.
Zeca Feffer
Resultado final da prova:
1º - 55 - Marcel Visconde, 19 voltas em 26:34.964, média de 158,460 km/h
2º - 27 - Ricardo Baptista, a 2.045
3º - 13 - Pedro Queirolo, a 8.212
4º - 81 - Fabio Viscardi, a 10.680
5º - 52 - Roberto Posses, a 14.745
6º - 7 - Clemente Lunardi, a 16.365
7º - 18 - Zeca Feffer, a 28.405
8º - 75 - Henrique Assunção, a 34.012
9º - 164 - Ricardo Landi, a 47.033
10º - 11 - Omilton Visconde Jr, a 1:07.993
11º - 10 - Adalberto Baptista, a 3 voltas
12º - 63 - Sérgio Ribas, a 4 voltas
13º - 70 - Marcelo Franco, a 13 voltas
14º - 9 - Guilherme Figueirôa, a 17 voltas
15º - 40 - Maurizio Billi, a 19 voltas
16º - 51 - Otávio Mesquita, a 19 voltas
Não largou: 53 - Ronaldo Kastropil

Melhor Volta: Ricardo Baptista, 1:22.447, média de 161,340 km/h
Marcelo Franco
Classificação do campeonato após 14 provas:
1º - Ricardo Baptista, 250 pontos
2º - Clemente Lunardi, 204
3º - Fábio Viscardi, 201
4º - Marcel Visconde, 188
5º - Roberto Posses, 140
6º - Marcelo Franco, 128,5
7º - Pedro Queirolo, 120
8º - Otávio Mesquita, 96
9º - Maurizio Billi, 88
10º - Zeca Feffer, 84
11º - Guilherme Figueirôa, 79
12º - Omilton Visconde Jr., 62
13º - Daniel Paludo, 59
14º - Sérgio Ribas, 51
15º - Tom Valle, 49
16º - Adalberto Baptista, 48,5
17º - Charles Reed, 33
18º - Eduardo de Souza Ramos, 30
19º - Henrique Assunção, 30
20º - Ésio Vichiese, 29
21º - Ronaldo Kastropil, 27
22º - Henry Visconde, 13
23º - Ricardo Landi, 11
24º - Fernando Croce, 1
25º - Marcos Barros, sem pontos
Adalberto Baptista
Omilton Visconde Jr.
Ricardo Landi
Sérgio Ribas
Clemente Lunardi.

0 comente:

Postar um comentário

Comentários com fins publicitários devem ser enviados para o nosso e-mail de contato.

Google+ Followers