segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Transparaná 2012: 61 carros largaram de Guaira em busca do título

São 1.497 km, mais de 45 horas de duração e seis dias de competição no maior rally de regularidade das Américas

Magno Aragão e Rafael Dal Bello largaram em primeiro na categoria Master

Em Guaira, oeste do Paraná, 61 equipes largaram para a disputa do 18º Transparaná - Troller 2012. A largada aconteceu na manhã desta segunda-feira (23), no centro da cidade. Competidores de todo o Brasil estão percorrendo 1.497 quilômetros em trilhas e estradas do Paraná, em seis dias de prova com mais de 45 horas de duração.
Marcos O. Nunes e Marcos V. Nunes foram os primeiros a largar na categoria Jeep
São 47 representantes do Paraná, oito de Santa Catarina, quatro de São Paulo, um do Rio de Janeiro e um do Mato Grosso. As 61 equipes estão divididas em seis categorias: Master, Graduados, Jeep, Junior, Series e o Transparaná Adventure. Neste primeiro dia de prova, os competidores percorram 250 km, passando pela cidade de Palotina, antes de chegarem a Cascavel, para concluir as duas primeiras etapas da disputa, após 8 horas de prova.

Após, o dia será o mais longo. Serão 310 quilômetros no trajeto de Campo Mourão a Guarapuava. A duração da prova será de 8h30. Já o sexto e último dia da competição, de Curitiba a Matinhos, será o mais curto. A prova terá 171 quilômetros e 5 horas de duração.
Carlos Augusto M. Guto e André Mocelin largaram na frente na categoria Junior
Na chegada ao litoral paranaense, uma grande festa espera pelos transparanaenses. A competição termina no próximo sábado (28), na praia brava de Caiobá, em Matinhos, com diversas atrações, entre elas a presença de picape com pneus big foot, balão, tendas, som, open bar, coquetel, sorteios, resultados e a premiação dos campeões da edição que comemora 18 anos de história do Transparaná.
Na Graduados, Paulo de Goes e Thiago Stapazzoli largaram em primeiro
Seis dias de adrenalina:
Primeiro dia (1ª e 2ª etapas): Guaira - Palotina - Cascavel - 250 km em 8 horas de prova
Prova bem técnica, em vários terrenos particulares, com laços e quatro reflorestamentos, além de passagem de rio.

Segundo dia (3ª e 4ª etapas): Cascavel - Juranda - Campo Mourão - 270 km em 7h50 de prova
Será uma etapa bem rápida, com dois reflorestamentos e quatro pegadinhas bem elaboradas. O navegador terá bastante trabalho. Começa em um loteamento com trecho de pilotagem. Depois segue para um reflorestamento e algumas estradas de plantação, passando por trechos com areia e terminando o dia em outro reflorestamento.

Terceiro dia (5ª e 6ª etapas): Campo Mourão - Pitanga - Guarapuava - 310 km em 8h30 de prova
Será uma etapa em que o entrosamento entre piloto e navegador será mais do que necessário. Na saída os competidores encaram 40 km de reflorestamento, desta vez com trechos bem rápidos, que exigirá muita atenção do navegador. Depois enfrentam um trecho de trial dentro de outro reflorestamento, com uma passagem de rio. Chegando em Guarapuava terá um trecho de pilotagem.

Quarto dia (7ª e 8ª etapas): Guarapuava - Prudentópolis - Ponta Grossa - 256 km em 8h30
Será uma etapa muito bonita e, sem dúvida muito técnica, pois o tempo todo terá ação para piloto e navegador. Estradas de lavoura levam a um reflorestamento com estradas bem largas e rápidas. Depois desce a serra passando pela cachoeira Salto de São Francisco em direção a Prudentópolis. Estradas de fazenda e reflorestamento finalizam a etapa.

Quinto dia (9ª e 10ª etapas): Ponta Grossa - Campo Largo - Curitiba - 240 km em 7h30 de prova
Será uma das etapas mais técnicas desta edição. Depois de um deslocamento inicial, a prova entra em uma fazenda, com vários tipos de piso e laços, exigindo conjunto completo. No final da fazenda, um novo deslocamento para o neutro de almoço. A etapa da tarde será de estradas de ligação e várias trilhas perto de Curitiba.

Sexto dia (11ª etapa): Curitiba - Matinhos - 171 km em 5 horas de prova
Uma pista marca a largada na capital paranaense, em frente a loja Mamute Off-Road. Depois muita dificuldade na descida sinuosa da serra em direção ao litoral paranaense. Na chegada a Matinhos, um loteamento vai exigir muito dos pilotos e navegadores, antes da bandeirada final na areia da praia brava de Caiobá.

Fotos: Mary Derosso

0 comente:

Postar um comentário

Comentários com fins publicitários devem ser enviados para o nosso e-mail de contato.

Google+ Followers